FILHOS MANTIDOS EM CÁRCERE PRIVADO POR 17 ANOS NUNCA TIVERAM CONTATO COM OUTRAS PESSOAS

Mãe diz que não sabe o que fazer agora, pois saiu de casa sem nada. Eles receberam alta na noite de sexta-feira (29) e foram levados para a casa de parentes.

Os jovens de 19 e 22 anos que foram mantidos em cárcere privado por 17 anos nunca tiveram contato com outras pessoas além da mãe e do pai, que os mantive trancados em casa e submeteu a família a agressões quase que diariamente. A mãe e os filhos viveram trancados em uma casa sem saneamento básico em Guaratiba, na Zona Oeste do Rio, durante todos esses anos.

“Na verdade, eles nunca tinham visto ninguém. Eles só viam ela e ele. Não via ninguém. Então até colocar eles no convívio das pessoas é um pouco difícil”, conta irmã da mulher, que foi responsável pela denúncia.

A mãe, a filha de 22 anos e o filho de 19 receberam alta do hospital na noite desta sexta-feira (29) e foram levados para a casa de parentes. Eles estavam internados no Hospital Rocha Faria desde quinta-feira (28), quando foram resgatados em condições de maus-tratos e desnutridos.

“Eu ficava sem comida, sem água, apanhando, meus filhos também, amarrados, apanhava de fio e enforcava a gente também. Ele já tentou enforcar eu e meu filho”, diz a mulher.

Novas buscas
A Polícia Civil realiza novas buscas, na manhã deste sábado (30), na casa da família em Guaratiba, Zona Oeste do Rio. Os agentes buscam mais informações sobre os crimes cometidos por Luiz Antônio Santos Silva, marido e pai da vítimas, foi preso em flagrante.

As vítimas foram resgatadas nesta quinta-feira (28), após uma denúncia anônima. Luiz Antônio foi transferido para o presídio de Benfica, na Zona Norte do Rio, onde passará por audiência de custódia no início da tarde deste sábado. Ele deve responder por sequestro ou cárcere privado, agressão, maus-tratos e crime de tortura.

Fonte DIONE CORREIA / Hora Certa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.