Brasil

Depois de ficar quatro dias ilhado no telhado de uma casa em Canoas, no Rio Grande do Sul, o cavalo Caramelo ganhou fama e pedidos de adoção.

Mas os veterinários que agora cuidam do animal apontam que, mesmo antes de ele passar dias se equilibrando sobre o telhado, a situação do equino já não era boa.

Agora, Caramelo recebe cerca de 20 pedidos de adoção por dia. Os pedidos da guarda do animal são recorrentes e feitos tanto pessoalmente quanto pelas redes sociais. Outras pessoas foram até a Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), onde ele está abrigado, afirmando que seriam seus donos.

O cavalo não possui chip de identificação e, por isso, para checar se ele poderia mesmo pertencer a quem diz ser seu proprietário, é feita uma checagem por fotografia. Contudo, nenhuma das fotos bateu com as características do animal.

Os veterinários da Ulbra desconfiam que o motivo para o real dono não aparecer seja que o animal era, provavelmente, vítima de maus-tratos. Ele também possui uma marca de cabresto no nariz, o que indica que fica preso a maior parte do tempo.

A equipe que cuida do animal quer que ele ganhe entre 40 a 50 quilos nas próximas semanas e prepara uma ração com mel, suplemento alimentar, feno e alfafa. Além disso, ele tem à disposição um extenso campo de grama. Por conta da comoção com o caso, Caramelo recebeu doação de ração que é suficiente para alimentar ele e seus colegas também desabrigados.

Via: Metrópoles

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *