Policial que matou 8 pessoas em Toledo e Céu Azul não terá velório.

O Policial Militar Fabiano Junior Garcia, de 37 anos, que matou oito pessoas na madrugada desta sexta-feira (15), em Toledo e Céu Azul, não terá velório. A decisão da família foi de que Fabiano seja enterrado logo após a liberação do corpo pelo Instituto Médico Legal (IML). O enterro será no Cemitério Jardim da Saudade.
Fabiano matou a esposa, os três filhos, a mãe, o irmão e duas pessoas que não conhecia. Logo em seguida, ele tirou a própria vida com um tiro na cabeça.
Os homicídios ocorreram na Rua Rui Barbosa, no Centro, onde ele matou a esposa e a filha de 12 anos, na Rua Getúlio Vargas, na Vila Boa Esperança, local onde tirou a vida de um desconhecido, Rua Paraíba, na Vila Paulista, onde matou mais um desconhecido, Rua Boa Esperança, na Vila Boa Esperança, localidade do assassinato da mãe e do irmão e uma localidade da área rural do município de Céu Azul, local esse da morte dos seus outros dois filhos.
O sepultamento da esposa Kessiele Moreira, da filha Kamili e do filho Miguel será realizado na cidade de São Pedro do Iguaçu. O velório de Irene Garcia mãe, Claudiomiro Garcia irmão e de Amanda Garcia filha ocorre na Capela Mortuária da Vila Pioneiro, Luiz Carlos Becker vítima desconhecida do autor terá velório no Salão…
Nota da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Paraná sobre o caso
A Secretaria da Segurança Pública lamenta o caso ocorrido em Toledo e Céu Azul e informa que as Polícias Civil, Militar e Científica não medirão esforços para apurar a motivação dos fatos.
Foi instaurado inquérito policial nas delegacias de ambas as cidades (Toledo e Céu Azul). Perícias foram realizadas nos locais e equipes de investigação seguem na coleta de informações e realizam diligências para concluir o caso.
Segundo a Polícia Militar, o policial,  que prestava serviços no 19º Batalhão, em Toledo, não tinha histórico que pudesse indicar problemas psicológicos.
A Secretaria ressalta ainda que conta com o Programa de Atenção Psicossocial (PRUMOS), implantado em todo o Estado, desde 2020, para oferecer atendimento psicossocial a servidores e familiares. Neste caso, as equipes do PRUMOS de Foz do Iguaçu e Toledo já estão atuando no suporte à família das vítimas. Além disso, uma equipe da capital também irá para a região para fornecer todo o apoio necessário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.